quarta-feira, 19 de junho de 2013

CRENTES POSSESSOS? A NOVA HERESIA!


Tem se tornado comum em alguns segmentos neopentecostais, a realização de cultos com o intuito de quebrar a maldição ou expulsar demônios de crentes, contudo esta prática é no minimo questionável a luz das santas escrituras. Em seu ministério terreno, Jesus nunca expulsou demônio de seus seguidores ou dos seus discípulos, mas sim dos incrédulos, contudo hoje muitos cristãos creem que muito dos seus infortunios na vida se deve ao fato de não terem sido libertos e assim vivem uma espécie de pânico de tudo e de todos, se isolam, entram em depressão e acabam por desenvolver uma série de lutas internas e é neste momento que o adversário de nossas almas se aproveita para lançar duvidas na mente destes irmãos acerca de sua conversão. Bíblicamente falando o cristão "genuino" pode passar pelo processo de opressão mas nunca o de possessão. Meu amado irmão, se você confessou a Cristo como seu SENHOR e SALVADOR e teve os seus pecados perdoados, naquele momento você foi liberto: "Todo aquele que é nascido de Deus, não vive em pecado, antes de Deus é gerado e o maligno não lhe toca". Contudo alguns parecem porque não compreenderam os fundamentos da fé e se esquecem que só se vence as obras da carne mediante o Fruto do Espírito que são expressões do caráter de Cristo em nossas vidas . Diante desta falta de entendimento, vivem aflitos, com medo, curtindo o passado e se esquecendo que em Cristo somos novas criaturas. Contudo amado irmão se você se encontra nesta situação, preste bem atenção neste texto, pois Ninguém pode amaldiçoar aquilo que Deus abençoou e você no momento que se converteu se tornou uma nova criatura. Para que possamos compreender bem esta realidade, vamos avaliar uma famosa história bíblica: Quando Balaque, rei de Moabe estava em guerra com Israel, ele contratou o vidente Balaão para amaldiçoar ao povo hebreu. No entanto esse nas suas idas e vindas com Deus, tentou amaldiçoar Israel, mas todas às vezes Deus não o permitiu: “Pois contra Jacó não vale encantamento, nem adivinhação contra Israel…” - Números 23:23. Sendo que ninguém pode amaldiçoar aquilo que Deus santificou. Quando uma pessoa aceita a Jesus e tem os seus pecados perdoados, não importa o seu passado e sim que a partir daquele momento ele é marcado pela proteção divina, e nenhuma maldição do passado, ou hereditária tem poder sobre a sua vida, pois ele se tornou filho de Deus, e qual o pai que não vai proteger os seus filhos? : “ pode uma mulher esquecer-se de seu filho de peito, de maneira que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse, eu, todavia, não me esquecerei de ti” – Is 49:15. Quem esta em Cristo esta protegido pelo sangue de Jesus. "Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus seu Filho nos purifica de todo pecado". - 1 João 1:7. Cristo riscou a cédula que era contra nós, cravando-a na cruz (Cl 2:14) e que nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus (Rm 8:1). Não olhe para o seu passado, pois quem esta em Cristo nova criatura é, as coisas velhas já se passaram e eis que tudo se fez novo (II Co 5:17). Em Cristo, somos livres de toda a condenação de nosso passado, sendo que a responsabilidade da salvação é individual, devendo cada cristão buscar desenvolver o fruto do Espírito que são expressões do caráter de Cristo em nossas vidas.
 
Pr. Orlando Martins
Vice - presidente da AD Bom Retiro em Florianópolis
Palestrante e jornalista

Um comentário:

  1. Muito bom o artigo. Porém quando se menciona que "...Jesus nunca expulsou demônio de seus seguidores ou dos seus discípulos, mas sim dos incrédulos...", temos uma passagem que nos informa o contrário.
    "Ele (Jesus), porém, voltando-se, disse a Pedro: Para trás de mim, Satanás, que me serves de escândalo; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas só as que são dos homens.
    Mateus 16:23
    No entanto, entendo o cerne desse artigo. Sei que muitos desavisados, desconhecedores (que Deus tenha misericórdia de mim), usam fatos isolados para transformá-los em doutrinas.
    Nessa passagem Pedro havia acabado de ser elogiado pelo Mestre em em seguida é duramente repreendido por estar sendo usado por satanás. Existe um fio tênue e frágil que nos separa de andarmos segundo a vontade de Deus e tomarmos nossos caminhos e sermos instrumento de satanás, mesmo andando com o Mestre assim como Pedro andava.
    Certamente poderemos discutir esse assunto mais a fundo em outra oportunidade.
    Que Deus continue o abençoando.


    --
    Att
    Moisés C. Oliveira
    (48) 9616-4987

    ResponderExcluir

UM PENSAR SOBRE A VOLTA DE JESUS!

Vivemos os últimos tempos e cada vez mais os sinais do arrebatamento são claros, fazendo com que cada cristão reflita o seu papel na soci...