quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

SÉRIE VERDADES PENTECOSTAIS - OS DONS DE CURAR


Os Dons de curar é a capacidade especial concedida a alguns membros do corpo de Cristo para que estes sejam usados em diversas facetas da cura divina, o que engloba diferentes tipos de enfermidades; podendo ser definidos como a atuação sobrenatural de Deus sobre o corpo humano, dissolvendo suas enfermidades e tirando assim suas dores para curá-lo. Analisando historicamente o contexto de cura divina à luz da Bíblia, pode-se claramente observar que houve três grandes períodos de efusão de milagres: 

1) – Durante o ministério de Moisés, no êxodo;
2) - Nos ministérios de Elias e Eliseu;
3) - No ministério de Jesus e dos apóstolos.

No Antigo Testamento, claramente, podemos observar que a cura divina manifestava-se nas promessas (Dt 7:15).
Já no Novo Testamento : No ministério de Jesus, encontramos relatadas precisamente 35 curas, sendo que algumas delas encontram-se registradas nas seguintes passagens: (Mt 8.2-4, 14-17, 5-13, 9.1-8,20-22,27-31,20: 29-34). Encontramos facetas deste precioso dom na missão dos doze discípulos (Lc 9:1); dos Setenta (Lc 10:9), na Grande Comissão (Mc 16:15, 16) e no período da igreja apostólica onde as curas acompanhavam a pregação do evangelho, como no caso da cura do coxo (At 3:18) e de Enéias (AT 9:33, 34). Entretanto, a Bíblia desafia a todos os cristãos a orarem pelos enfermos (Mc 16.18) e usar a fé fé, pois sem fé é impossível agradar a Deus!
 
Pr.Orlando Martins

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

A PRESENÇA DO ESPÍRITO SANTO EM NOSSAS VIDAS!


O Espírito Santo é uma realidade viva e presente na vida da Igreja do Senhor Jesus Cristo, entretanto Ele não é uma força ou energia, mas uma pessoa que Deus enviou para que este efetue a obra de regeneração na vida do pecador, e opere a santificação no crente. “E eu rogarei ao pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre” – Jo 14:16. O Espírito Santo é a terceira pessoa da Trindade Santíssima e, à semelhança do pai e do filho, é Deus. A palavra espírito no AT vem do hebraico, a transliteração é “ruach”, que significa “vento”. Já no NT o vocábulo vem do grego “pneuma” que significa “vento, hálito ou respiração”. Ambos os termos possuem correlação com a ação divina (Jo 3:8). Ele não é fruto de emoções ou de qualquer sensação, mas Deus presente em nossas vidas, portanto quanto maior compreensão das verdades bíblicas, mais o Espírito Santo derrama sobre nossas vidas, o seu precioso fruto, o que por conseguinte gera uma vida cristã mais dinâmica e cheia da presença de Deus.

Pr. Orlando Martins
Vice-presidente da AD do BOM RETIRO em Florianópolis
Jornalista e professor de Teologia

A IMPORTÂNCIA DA ORAÇÃO NA VIDA DO CRISTÃO!


A Oração é muito importante na vida de qualquer cristão, sendo que quando oro eu falo com Deus e quando eu leio a Bíblia, Deus fala comigo. Você tem falado com Deus através da oração? Não podemos ter intimidade com quem não nos relacionamos.O Povo judeu por tradição orava três vezes ao dia, na hora terceira que corresponde às nove horas da manhã, na hora sexta que corresponde ao meio dia e na hora nona que corresponde às três horas da tarde. Os povos da Igreja primitiva além de cumprir este ritual no templo, oravam em outros períodos para que o Senhor derramasse suas bênçãos. Podemos tomar como exemplo o período de dez dias de oração para a descida do Espírito no dia de Pentecostes: “Todos estes perseveravam unanimemente em oração e suplicas, com as mulheres, e Maria, mãe de Jesus, e com seus irmãos” (At 1.14). A oração persistente e com fé é um destaque na igreja primitiva, sendo esta oração uma resposta ao mandamento de Jesus de esperar em Jerusalém, pela descida do Espírito Santo. Deus nos responde quando oramos com propósito (II Cro 6.36-39 e Dn 7.10); mas precisamos saber entender tanto o sim como o não de Deus. Muitos cristãos hoje por falta de entendimento oram de qualquer maneira. Deve o cristão buscar orar corretamente, sempre aprendendo esta premissa pela palavra de Deus: “Senhor ensina-nos a orar, como também João ensinou aos seus discípulos”(Lc 11.1). Devemos compreender que a oração é um precioso exercicio de espiritualidade, pois quando oramos nos esvaziamos de nós mesmos, e nos aproximamos de Deus.
 
Pr. Orlando Martins

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

SAULO VIROU PAULO ?



É muito comum no meio cristão achar que antes de sua conversão o apóstolo Paulo, chamava-se Saulo e que depois Deus mudou o seu nome, inclusive até um respeitado hino evangélico conta com esse refrão. Contudo, por mais que possamos entender a máxima de que a voz do povo é a voz de Deus, e que se todos falam a mesma coisa é porque realmente essa é a verdade, devemos nesse caso pelo menos refletir com mais cuidado se realmente Saulo transformou-se em um Paulo. Saulo: Nasceu em Tarso da Cilicia, Êle era filho de uma família judaica, da tribo de Benjamim, fariseu, era aluno assíduo na sinagoga de Jerusalém, sendo o mais destacado entre todos os aprendizes que haviam nas 48 sinagogas da época, tendo Gamaliel, como seu professor. Portanto, crescia Saulo como um homem sábio e destacado, fariseu dos fariseus, sendo muito ligado à sinagoga. Era membro do Sinédrio, uma espécie de Assembleia constituinte da época, sendo que quando Estevão morreu apedrejado, ele segurou a capa, ou seja, demonstrava a sua liderança, pois quando alguém segurava a capa, era um líder. Dentro desse contexto é que surge a duvida se realmente Saulo virou Paulo: Ao se converter no caminho de Damasco, Saulo tornara-se verdadeiramente um novo homem, contudo ele passa agora a não se relacionar tanto com a comunidade judaica, mais vai paulatinamente se relacionando mais com os gentios, a partir do seu chamado em At 13. A verdade é que em nenhum lugar das Escrituras encontramos menção de Paulo ter mudado de nome. O que a Bíblia diz é o seguinte: “Todavia, Saulo, também chamado Paulo…” (At 13.9). Até este versículo, o apóstolo é chamado de Saulo; a partir de então passa a ser chamado de Paulo. Se repararmos cuidadosamente o versículo em pauta, veremos que Lucas, o autor da narrativa diz que Saulo TAMBÉM era chamado Paulo. Ou seja, não houve uma troca de nomes, o que de fato a Bíblia diz, era que ele tinha DOIS NOMES DIFERENTES, fato considerado comum para um judeu que também tinha cidadania romana, como era o caso de Paulo (At 16.37,38 e 22.25,26). Saulo era o seu nome hebraico; enquanto a Bíblia retrata a relação do apóstolo com os judeus, este nome aparece – mesmo depois da conversão (O nome não mudou por causa da conversão). Porém , quando enviado em sua viagem missionária para desenvolver a sua missão entre os gentios, Lucas relata que Saulo TAMBÉM era chamado Paulo, seu nome romano, ou seja, de relacionamento com os gentios. Para finalizar o tema, concluímos que Saulo não virou Paulo, mais que ambos os nomes eram empregados em situações e contextos diferentes.

Pr. Orlando Martins
Vice - presidente da AD do BOM RETIRO em Florianópolis
Professor de Teologia, EBD e escritor

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

A VERDADEIRA RELIGIÃO

           A base ética do cristianismo é o Sermão do Monte (Mt 5, 7:39), e dentro deste sermão, proferido por Jesus aos seus discípulos, encontramos a oração do Pai Nosso (Mt 6:9-15), que foi ensinada para demonstrar o simples caminho da ética nas relações sociais do Homem para com Deus, e do Homem para com o próprio Homem. O Pai Nosso apresentou, através da religião pura e verdadeira, o Reino de Deus: "Venha o Teu Reino. Seja feita a Tua vontade, tanto na Terra como no céu." (Mt 6:10). O Reino de Deus se manifesta na Terra quando os Homens passam a fazer a vontade de Deus. Em sentido presente, este Reino se manifesta onde quer que Ele seja adorado e seguido (Mt 12:50); (Lc 16:16).Somos Reino de Deus quando manifestamos o Fruto do Espírito, através de atitudes que corroborem com a beneficência das pessoas. E é dentro deste contexto que Tiago faz uma comparação entre uma língua descontrolada e um coração enganoso como bases para uma religiosidade sem vida (Tg 1:26). Contudo, em contrapartida, a verdadeira religião (Tg 1:27) resulta em práticas de vida cristã que apresentem o amor como base do cristianismo simples e puro.
 
Pr. Orlando Martins
Vice-presidente da AD do BOM RETIRO em Florianópolis
Palestrante e escritor

domingo, 17 de fevereiro de 2013

AMOR AGAPE - A BASE DA VIDA CRISTÃ!

No original grego a palavra amor possui vários significados, contudo como virtude principal e inicial do fruto do Espírito o amor aqui relatado é o ágape, ou seja, o amor divino. Este amor emana de Deus para o homem, pois o Senhor é a fonte de todo o amor (I Jo 4.8). Nós o amamos porque ele nos amou primeiro, e se somos regenerados pela sua graça e justificados pela fé, recebemos o amor de Deus que excede a todo o entendimento (Ef 3.18). Esse conjunto de beatitudes, resume-se de forma indelével nos dois principais mandamentos da lei que foram enfatizados nos ensinamentos de Jesus: “Amarás ao Senhor, teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento e ao teu próximo como a ti mesmo” (Lc 10.27). Agindo segundo este ensinamento, passaremos realmente a possuir a plataforma para as outras virtudes do fruto do Espírito e cumpriremos cabalmente a religião verdadeira: “A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar-se da corrupção do mundo.” (Tg 1.27). Mediante este ensino confrontador de Tiago, devemos amar ao próximo, como a nós mesmos, pois mesmo se eu falasse a língua dos anjos e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine (I Co 13.1). Analisando estes versículos sintomaticamente concluímos que o caminho para a santificação é a manutenção diária do fruto do Espírito Santo que tem como plataforma principal o amor

Pr. Orlando Martins
Vice-presidente da AD do Bom Retiro

sábado, 16 de fevereiro de 2013

REDESCOBRINDO AS ALEGRIAS DE DOMINGO PELA MANHÃ


Talvez, você seja um daqueles crentes que, aos domingos, vêm à igreja apenas à noite. Quem sabe, você usa o horário da manhã para dormir um pouco mais, cuidar de afazeres domésticos, ir ao supermercado, shopping, praia, etc. Mas saiba que às manhãs dos domingos, acontece na igreja um dos mais importantes momentos para a sua vida espiritual: a escol...a dominical. Nela, você estará mais apto a desempenhar as atividades na obra de Deus; onde você terá oportunidades para descobrir dons e talentos. Por tudo e isso e muito mais, convidamos você para ir à Escola Bíblica Dominical, pois nela, assim como nos demais cultos a palavra de Deus é ensinada e praticada, fazendo com que o avivamento aconteça em sua vida.

Pr. Orlando Martins
Vice-presidente da AD do Bom Retiro
Professor de EBD

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

COMPREENDENDO O DOM DE PROFECIA

Como servos de Deus e conhecedores da verdade, devemos buscar os benefícios espirituais que o Senhor tem derramado sem medida sobre a sua Igreja e dentre essas bênçãos, destacam-se os dons espirituais. Todos os dons são importantes e não existe dom melhor ou pior, contudo entre o povo evangélico fala-se muito no dom de profecia, que embora incompreendido por alguns e supervalorizado por outros, é de suma importância para o corpo de Cristo. A palavra hebraica para designar “profeta” é nabi, que é derivada da raiz verbal nabal que significa anunciador, declarador e, por extensão, aquele que anuncia as mensagens de Deus, sendo esta iluminação gerada subitamente pelo Espírito Santo na mente ocorrendo à profecia. No entanto este dom não possui autoridade divina para doutrinar a vida de alguém e nem serve de direção espiritual para uma Igreja, pois para essa missão foram levantados pastores e obreiros. Contudo, infelizmente, na área dos dons, existem alguns excessos em especial na área do dom de profecia, como por exemplo, se o pastor estiver pregando a palavra e um profeta interromper a mensagem pastoral, grande parte da Igreja irá dar mais credito às palavras proféticas do que as pastorais, contudo a principal profecia é a palavra: “Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade”. Já em outros lugares o culto não possui pregação, mas só profecias e dons e para completar a lista existem aqueles irmãos que ao invés de frequentar uma Igreja, ficam indo atrás de profetas e alguns destes acabam não recebendo uma profecia, mas uma poça fria. Entretanto devemos crer nos dons, inclusive no de profecia que é muito importante para o corpo de Cristo, contudo este dom deve ser encarado como uma iluminação momentânea da parte do Espírito Santo para transmitir mensagens de edificação exortação e consolação da parte de Deus com o intuito de edificar os membros em um momento especifico, contudo a edificação permanente de um cristão ou de uma Igreja é a palavra de Deus. Portanto, devemos buscar o discernimento espiritual para sabermos diferenciar entre o verdadeiro e o falso, a profecia da profetada, a iluminação (Revelação) da revelagem, para que em tudo Deus seja glorificado e os seus servos edificados!
Pr. Orlando Martins
Vice-presidente da AD do Bom Retiro em Florianópolis
Palestrante e escritor

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

NOVOS VERSÍCULOS QUE NÃO ESTÃO NA BÍBLIA


Infelizmente, muitos crentes não leem a palavra com o devido cuidado, e por isso passam a repetir o que os outros falam. Não vou, aqui, lhe dizer que esta prática seja imprópria, mas é bom - e muito - conferir tudo para evitar situações constrangedoras. Nos tempos bíblicos, na famosa igreja de Beréia, os cristãos bereanos recebiam, de bom grado, o que Paulo lhes ensinava; mas não recebiam o ensinamento como verdade bíblica, sem antes conferir na palavra (At 17:11). Infelizmente, hoje, muitos leem livros, ouvem CD's de mensagem e louvores, mas não conferem se aquilo que leem ou ouvem é verdade bíblica. Isto acaba passando de pai para filho, e essa síndrome verifica-se nos diversos versículos "novos" que surgem, e mesmo assim, alguns insistem em repeti-los como uma norma de vida e doutrina. E ai de quem tentar contestar! Aqui vai uma lista de novos versículos que não estão na bíblia, mas que tornaram "famosos" para muitos irmãos:

1) "Deus cegou o entendimento dos incrédulos!" : Não foi Deus quem cegou o entendimento dos incrédulos! Segundo a bíblia: "O deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes não  resplandeça a luz do evangelho da glória de cristo.". Notem, irmãos, que "deus" está em minúsculo, ou seja, "deus", nesta situação, é satanás.

2) "O cair é do homem, mas o levantar é de Deus".: este versículo é bastante usado no meio pentecostal. Entretanto, também não está na bíblia, por mais que saibamos que esta frase é uma verdade, podemos - sim - fazer a nossa parte e buscar o Senhor enquanto se pode achar. "Quando Deus se chegar a ti, chega-te para Ele" (Tg 4:8)

3) "Diga-me com quem tu andas, e eu te direi quem tu és.".: outro exemplo de versículo que não está na bíblia, mas é muito usado por pregadores itinerantes, cantores e escritores. Realmente! Quando buscamos a santidade, passamos a andar com pessoas que edificam a nossa fé!
Bem, aqui neste breve estudo, apresentei apenas alguns dos muitos versículos que não estão na Bíblia. Contudo, irmãos, nós devemos, a cada vez mais, nos aprimorar no conhecimento da palavra, pois quanto mais estudamos, mais temos a certeza de que não sabemos (ou somos) nada, e que é nossa prioridade estudar e viver a palavra de Deus.
"Eu não gostaria de estudar para viver, mas viver para estudar." - Francis Bacon.
 
Pr. Orlando Martins
Vice-presidente da AD do Bom Retiro em Florianópolis
Palestrante e escritor

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

TANAKH - A BÍBLIA QUE JESUS LIA!


  Na Palestina dos tempos de Cristo, ainda não se lia a Bíblia que eu e você conhecemos, haja vista que o NT não havia sido escrito, entretanto , o livro sagrado que todo o judeu lia era a Tanakh, utilizada entre os judeus como sendo o mais próximo do que se pode chamar de uma Bíblia hebraica ou a Bíblia que Jesus lia. O conteúdo da Tan...akh é equivalente ao do Antigo Testamento, e é composta por vinte e quatro livros, sendo esses os mesmos encontrados no Antigo Testamento evangélico, mas com ordem e enumeração diferente, haja vista, que alguns livros que estão divididos na Bíblia cristã , os judeus contam como somente um. De acordo com a tradição, o Canon Judaico (Tanakh) é composto por 24 livros que se agrupam em 3 conjuntos: "Lei, Profetas e Escritos" 1) TORAH: - cinco livros, o equivalente ao “Pentateuco ou a Lei ”; 2) NEVIIM - oito livros (Profetas), o equivalente aos livros escritos anteriores ao exilio (Profetas anteriores): Josué; Juizes; 1 Samuel e 2 Samuel; 1 Reis e 2 Reis e os escritos posteriores ao exilio (Profetas posteriores), que são compostos pelos seguintes livros (4) Isaías; Jeremias; Ezequiel e os 12 profetas menores. 3)KETUVIM - onze livros (Escritos): Composto pelos livros poéticos e trechos de alguns livros proféticos. Esses vinte e quatro livros são os mesmos encontrados no Antigo Testamento protestante, sendo essa a Bíblia que Jesus lia, em um tempo que na Palestina, o judeu comum falava aramaico e os religiosos do templo e da sinagoga falavam hebraico, sendo a Tanakh, escrita em hebraico com pequenos trechos em aramaico. O Mesmo amor que o judeu possuía pela Tanakh, eu e você devemos possuir pela Bíblia, que além do AT, conta também com o NT, sendo a revelação de Deus para o homem. Infelizmente 90% dos cristãos não leem a palavra diariamente, contudo o judeu tinha como habito o estudo diário da Tanakh. Devemos não apenas ler as escrituras, mas meditar e estudar, haja vista que o conhecimento da palavra, produz vida e vida em abundância.

Pr. Orlando Martins
Vice - presidente da AD do Bom Retiro em Florianópolis
Palestrante e escritor

A CRISE DE SER E DE TER

Dentro da perspectiva da sociedade atual o ter tem sido mais valorizado do que o ser, e assim a sociedade vai perdendo sua essência num mundo cada vez mais globalizado e dominado pelo sentimento capitalista que galopantemente permeia a vida das pessoas. Prosperar é uma benção e é bíblico, contudo o erro se encontra, quando alguns colocam o seu coração no materialismo (TER) e se esquecem do caráter (SER), a isso denomino a crise do ser e do ter. Prosperidade é um assunto bíblico e Deus realmente prospera, contudo alguns pensam em prosperidade como algo apenas material e dai surge a inversão de valores . Não devemos buscar a Deus apenas porque ele pode nos prosperar, mas sim, pelo que Ele é, pois a verdadeira prosperidade não se encontra apenas no campo financeiro, mas na presença de Deus, que supre todas as nossas necessidades, pois ele cuida de nossas vidas. "Buscai em primeiro lugar, o Reino de Deus e a sua justiça e as demais coisas vos serão acrescentadas" (Mt 6:33). O Senhor deseja nos prosperar e isso também engloba a área financeira, contudo, Ele deseja a nossa adoração, pois quando adoramos a Deus, vivemos para a sua glória e confiamos não no evangelho da auto ajuda, mas na auto ajuda do evangelho.

Pr. Orlando Martins
Vice-presidente da AD do Bom Retiro em Florianópolis
Escritor e palestrante

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

ELIAS E A CARRUAGEM DE FOGO!

      Quando lemos a palavra muitas vezes não percebemos alguns detalhes importantes e por falta de hermenêutica acabamos por afirmar coisas que a Bíblia não diz . Antigamente era muito comum se ouvir em alguns hinos ou ler em livros que Elias foi arrebatado aos céus em uma carruagem de fogo e isso se tornou uma verdade incontestável para alguns irmãos. Entretanto, será que realmente Elias foi arrebatado em uma carruagem de fogo? Ao analisar o texto bíblico de forma cuidadosa, podemos concluir que não: “E sucedeu que, indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho.” (II Rs 2.11). O Texto é bastastante elucidativo até porque a carruagem de fogo só serviu para separar Elias de Eliseu sendo o profeta transladado aos céus por um redemoinho e não por uma carruagem de fogo. Amado irmão, aprender a palavra é muito importante para o nosso crescimento espiritual. Portanto, estude a palavra de forma sistemática, frequente os cultos, venha na Escola Dominical, estude Teologia, pois quanto mais estudamos, mais descobrimos que precisamos aprender mais.

Pr. Orlando Martins
Vice-presidente da AD do BOM  RETIRO em Florianópolis
Escritor e palestrante

O CRISTIANISMO DA IGREJA PRIMITIVA E A ANÁLISE EXEGÉTICA DE ATOS 2:42

Por Orlando Martins  A comunidade nascente no dia de Pentecostes é um modelo de Igreja que vivia dentro da unidade do Espírito : Esta ...