terça-feira, 29 de outubro de 2013

ARREBATAMENTO DE SENTIDOS: AÇÃO DIVINA OU MODISMO?


Com o advento dos dons espirituais aflorando no meio eclesiástico, nossos púlpitos passaram a respirar carisma e tudo basicamente que nasce nessas tribunas tem ou acaba tendo um fundo carismático e isso é muito importante, porque a obra de Deus deve ser realizada no poder do Espírito. Desta feita vão surgindo experiências entre o povo de Deus,  algumas espirituais, já outras emocionais,  e entre as  mais comuns do atual momento surge o  relato de crentes  arrebatados  aos  céus, e ao  inferno. Os defensores dessas práticas  tomam como base as experiências espirituais dos apóstolos  Paulo e   João, que foram arrebatados  ao céu. Em 2 Co 12.1-6, Paulo relata a sua experiência em um arrebatamento, onde ele ouviu “palavras inefáveis”,que no original grego,significa, “ santo demais para ser revelado”! Já o  apóstolo João foi arrebatado(Ap 1.10), para receber as revelações que hoje é conhecida como o livro do Apocalipse. Essas experiências foram poderosas, contudo tiveram como objetivo a exaltação da glória de Deus e a  edificação do povo,haja vista que  esses apóstolos foram arrebatados com um propósito. Não que esta prática não tenha base bíblica, o grande problema não se encontra na experiência em si, mas em alguns relatos de irmãos que alegam ter passado por ela, já que atualmente vemos exemplos clássicos de irmãos  que foram “arrebatados”, e que por meio de sua revelações,  trouxeram grande prejuízo ao seio da Igreja. Quem não lembra dos relatos dos irmãos que afirmavam que no céu, viram a caixinha, onde ficam guardados as mexas de cabelos cortados pelas irmãs na terra e que no céu um anjo mede o tamanho do cabelo das irmãs com uma trena.  Quem não se lembra de outro famoso  pastor que foi ao inferno, e o diabo disse que a calça jeans era do mal , assim como a maquiagem e outros adornos. Infelizmente, muitos irmãos simples tomaram isso como verdade absoluta! As experiências pessoais são marcas importantes e fazem parte da  histórias do pentecostalismo, desta feita,  cremos piamente em um Deus que se comunica com seus filhos por sonhos, visões, profecias, mas essas experiências são para edificação pessoal e não para estabelecer doutrinas. Como crentes e conhecedores da Teologia Bíblica, devemos analisar alguns conteúdos de dvd´s e livros de irmãos garantindo que foram arrebatados e querem com isso doutrinar a Igreja. Alguns desses conteúdos, não obstante, são eivados de erros doutrinários. Não estou com isso anulando a hipótese de um crente passar por uma experiência de arrebatamento de sentidos, como, por exemplo, passou o apóstolo Paulo (II Co 12) ou o saudoso pastor João de Oliveira. Como reflexão, devemos pensar que o próprio apóstolo não revelou o que viu no paraíso por considerar essas revelações inefáveis, que, no original grego, significa “Santo demais para ser revelado”. Portanto,  precisamos  adequar toda e qualquer experiência com a palavra de Deus, até porque ela é a nossa regra de fé e conduta!


Pr. Orlando Martins     

2 comentários:

  1. ANESTESICO INALATORIO O PADRE DO YOUTUBE CHAMA ISSO DE REPOUSO NO ESPIRITO OS EVANGELICOS MALA MAIS MOVIMENTO CAI CAI

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde a todos, a paz do Senhor Jesus! Sou o Pr. Luiz aqui de Campo Grande - RJ. Fico feliz pela explicação do Pr. Orlando que sempre se apoiando na palavra nos esclarece acerca desse assunto tão mal compreendido no meio pentecodtal! Aleluia, Deus abençoe...

    ResponderExcluir

O CRISTIANISMO DA IGREJA PRIMITIVA E A ANÁLISE EXEGÉTICA DE ATOS 2:42

Por Orlando Martins  A comunidade nascente no dia de Pentecostes é um modelo de Igreja que vivia dentro da unidade do Espírito : Esta ...