domingo, 5 de março de 2017

A IMPORTÂNCIA DO CUIDADO - ENSAIO ACADÊMICO.

Autor: Orlando Martins
(Ensaio do livro: Saber Cuidar: ética do humano - compaixão pela terra de Leonardo Boff  e editado pela editora Vozes).

                                                          
O Cuidado é um dos elementos mais importantes da vida, visto que aponta para o ideal ético e não para o isolamento, sendo esta uma das marcas da sociedade atual, onde infelizmente a maioria das pessoas procuram se isolar, pois buscam apenas o seu próprio interesse e se esquecem do interesse da coletividade. Portanto, nossa sociedade vai paulatinamente se afastando dos princípios que sempre permearam a humanidade como a comunhão, o comprometimento, o companheirismo, e cada vez mais as pessoas vão se isolando em seus mundos particulares, ficando restritos aos seus círculos pessoais. O autor, apresenta em seu livro, o significado do cuidado, sendo esta a proposta de uma nova ética para a conduta humana nas relações com o meio e com o outro o que gera a capacidade de sentir, viver e conviver, aprendendo a cuidar.
No livro, o autor aborda diversos aspectos sobre a importância do cuidado e como a sociedade moderna tem se distanciado da simplicidade por meio da inversão de valores, o que faz com que as pessoas busquem mais o ter do que o ser. De acordo com o frei Leonardo Boff: “A sociedade contemporânea, chamada sociedade do conhecimento e da comunicação, está criando, contraditoriamente, cada vez mais incomunicação e solidão entre as pessoas. A Internet pode conectar-nos com milhões de pessoas sem precisarmos encontrar alguém. Pode-se comprar, pagar as contas, trabalhar, pedir comida, assistir a um filme sem falar com ninguém. Para viajar, conhecer países, visitar pinacotecas, não precisamos sair de casa. Tudo vem à nossa casa via online.” (BOFF,1999.p.1).No entanto, nossa sociedade deve voltar ao caminho do cuidado, o que tem sido relegado a segundo plano pela ciência modernista como relata Boff: “Essa anti-realidade afeta a vida humana naquilo que ela possui de mais fundamental: o cuidado e a compaixão. Mitos antigos e pensadores contemporâneos dos mais profundos nos ensinam que a essência humana não se encontra tanto na inteligência, na liberdade ou na criatividade, mas basicamente no cuidado. ” (BOFF;1999.p.1).
Sendo assim, nossa sociedade deve buscar ressignificar os seus valores e resgatar novamente a importância do cuidado, pois o resgate da essência humana, impreterivelmente passa por esta atitude, sendo uma volta as práticas e aos princípios de humanidade, quando o ser humano se torna de fato um ser humanizado, como relata Boff: “O sintoma mais doloroso, já constatado há décadas por sérios analistas e pensadores contemporâneos, é um difuso mal-estar da civilização. Aparece sob o fenômeno do cuidado, do descaso e do abandono, numa palavra, da falta de cuidado. Há um descuido e um descaso pela vida. ” (BOFF, 1999.p.3).
            Destarte, o cuidado deve permear o pensamento humano, pois, pela falta de cuidado, a sociedade tem pago caro seja através dos efeitos negativos na natureza, como pelo crescente individualismo, que tem dominado o estilo de vida das pessoas, gerando uma sociedade antropocêntrica, onde as pessoas não pensam mais uma nas outras, como nos relata Leonardo Boff: “O que nossa civilização precisa é superar a ditadura do modo-de- ser-trabalho produção-dominação. Ela nos mantém reféns de uma lógica que hoje se mostra destrutiva da Terra e de seus recursos, das relações entre os povos, das interações entre capital e trabalho, da espiritualidade e de nosso sentido de pertença a um destino Comum. Libertados dos trabalhos estafantes e desumanizadores, agora feitos pelas máquinas automáticas, recuperaríamos o trabalho em seu sentido antropológico originário, como plasmarão da natureza e como atividade criativa, trabalho capaz de realizar o ser humano e de construir sentidos cada vez mais integradores com a dinâmica da natureza e do universo. ” (BOFF, 1999.p.41). Sendo assim, nossa sociedade deve empreender por meio de uma busca coletiva, o resgate do sentido holístico, ou seja o cuidado integral do ser, algo tão ignorado pela ciência modernista, mas, que ensina cada pessoa a interagir não apenas consigo mesmo, mas, com o seu semelhante, o que gera o relacionamento interpessoal,  como bem dialoga neste ensaio o frei Leonardo Boff, pois com suas reflexões, ele leva cada leitor a refletir a importância do cuidado como uma missão de vida e não apenas uma obrigação diária.
            Portanto, o cuidado deve gerar vida nos relacionamentos, pois, por meio do cuidado as pessoas se sentem amadas, a partir nova ética a partir de uma nova ótica, que englobe as dimensões do cuidado que são bem trabalhados pelo autor: O modo-de-ser-trabalho; O modo-de-ser-cuidado; A ternura vital; A cordialidade fundamental; A convivialidade necessária ;A compaixão radical; Cuidado com o outro; Cuidado com os pobres e oprimidos ; Cuidado com nosso corpo na saúde e na doença; Cuidado com a cura integral do ser humano; Cuidado com a nossa alma, os anjos e os demônios interiores; Cuidado com o nosso espírito, os grandes sonhos e Deus. De acordo com Leonardo Boff:  “Cuidar é mais que um ato, é uma atitude (BOFF, 1999, p.33).
Enfim, o ser humano como ser social, é fruto de suas relações com o seu próximo, sendo isso fundamental para a construção da identidade humana, em uma sociedade desumanizada e deste modo, devemos olhar com atenção para o passado, pois através de muitos relatos, livros sagrados e mitos antigos, podemos compreender a importância do cuidar, como por exemplo na tradição cristã, onde podemos observar claramente os ensinamentos de Cristo, que servem de  modelo de ética pessoal, seja por meio do servir e do cuidar.   Deste modo, quando compreendemos a importância do servir, iremos praticar o cuidar que se preocupa com a construção das relações humanas, que geram qualidade de vida e mais aproximação entre as pessoas, por isso recomenda-se a leitura deste livro que propõe uma visão acerca da dimensão do cuidado seja nas relações humanas, ou com o ambiente que nos cerca, o que legitima o título do livro ética do humano-compaixão pela terra, o que gera  cuidado pela terra, pelas pessoas e pelo meio ambiente que nos cerca, o que por conseguinte justifica a máxima do servir e do cuidar.

Orlando Eduardo Capellão Martins
Ensaio do livro Saber Cuidar, e apresentando como trabalho no mestrado profissional em Teologia das Faculdades EST.

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

BOFF, Leornardo. Saber Cuidar: ética do humano - compaixão pela terra. Editora Vozes.

Petrópolis, Rio de Janeiro, 1999. Pág. 199.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O CRISTIANISMO DA IGREJA PRIMITIVA E A ANÁLISE EXEGÉTICA DE ATOS 2:42

Por Orlando Martins  A comunidade nascente no dia de Pentecostes é um modelo de Igreja que vivia dentro da unidade do Espírito : Esta ...